segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Fan Fic - Marcela e Marina (Amor e Revolução) - PARTE 2

Pra quem não leu a primeira parte, entre aqui.

******

Ainda na casa de Marcela...

- Eu não queria deixar de te ver, de ser sua amiga, Martinha... – Diz Marcela.

- Você é inacreditável mesmo, né, Marcela? É muita cara-de-pau... Se quisesse ser minha amiga, teria terminado numa boa, e não me traindo desse jeito! – Diz Marta, chateada.

- Eu sei... Queria muito que você me perdoasse... Mas pensa no que eu tô passando... Se a Bete te quisesse em algum momento, assim, e você estivesse comigo, você perderia essa oportunidade? – Diz Marcela.

- Nossa, não acredito que você tá falando isso... Só pode ser piada... Agora você prefere me trair pra “não perder a oportunidade”? – Diz Marta, enfurecida.

- Não é isso, Martinha... Vou até parar de falar... Pelo visto, tudo o que eu disser vai ser usado contra mim... Você não está me entendendo... – Diz Marcela.

- Eu entendi muito bem, Marcela... Você quer justificar seu ato sujo, imundo, colocando em pauta um assunto que não tem nada a ver... Mas não adianta, você errou, errou feio... Não tenho interesse algum em ser amiga de uma traidora. – Diz Marta.

- Eu já te disse que não quero justificar nada. Eu sei que eu errei, e eu te pedi perdão... E vou pedir até você me perdoar... O que eu posso fazer pra reparar esse meu erro? Me perdoa... Por favor... – Diz Marcela.

- Nada, Marcela... Nada... A não ser... Não, não quero... – Diz Marta.

- A não ser o quê? Eu faço qualquer coisa, Martinha... Qualquer coisa... – Diz Marcela, implorando o perdão de Marta.

- Que você continuasse comigo e não falasse mais com a Marina fora do jornal... – Diz Marta.

- Você sabe que eu não posso fazer isso, Marta... – Diz Marcela.

- É... Eu imaginei... Por isso eu falei que não deveria me apaixonar por você! Que raiva... E você dizia que não ia me trocar pela Marina... – Diz Marta.

Marcela fica pensativa.

- Marta... Deixa eu pensar, tá? Desculpa por tudo, mas eu preciso de um tempo pra assimilar sobre tudo isso. Aconteceu tão de repente... – Diz Marcela.

- Então pensa... Lembra de quem ficou ao seu lado... De quem te deu valor... E você saberá quem escolher... – Diz Marta.

- Obrigada, minha querida... Eu vou pensar com carinho... Sou uma mulher de palavra. – Diz Marcela.

- Então me dá um beijo... – Diz Marta.

Marcela recua um pouco, mas acha melhor corresponder à Marta, para que ela não se sinta pior. As duas se beijam, e Marta tenta levá-la para a cama, e Marcela recua e diz que é melhor não.

- Melhor mesmo... Você ainda está com o cheiro dela... – Diz Marta.

Marcela não sabe o que dizer. Está confusa com toda essa situação. Marta está com os olhos marejados e, de repente, acaba-se em lágrimas.

- Não chora, meu amor... Não faz isso comigo... – Diz Marcela, consolando-a.

- Você é que fez isso comigo, Marcela... Você... – Diz Marta, aos prantos.

- Vem cá, vem... Deita aqui no meu colo... – Diz Marcela, querendo confortá-la.

As duas se abraçam carinhosamente, enquanto Marta deita no colo de Marcela, ainda chorando muito, e Marcela faz carinho na cabeça de Marta.

Na casa de Marina...

Marina entra em sua casa e percebe que Thiago ainda não voltara do jornal. Em seguida, senta-se em sua cama e começa a relembrar os seus últimos momentos com Marcela, e suspira sorrindo. 

Neste momento, Thiago entra na casa e Marina ouve e interrompe seus pensamentos. Marina vai até a sala.

- Por que demorou tanto pra chegar em casa, Thiago? – Diz Marina.

- Oras, você esqueceu que eu tinha que fechar a edição? – Diz Thiago.

- Desculpa, desculpa... Tem razão. Mas e aí, deu tudo certo? – Diz Marina.

- Deu sim, sem problemas. Mas fiquei preocupado com você... Está melhor? – Diz Thiago.

- Estou sim... Não foi nada demais... Foi rápido, mas descansei e passou... – Diz Marina.

- Que bom... Mas ainda acho que você deveria ir ao médico. – Diz Thiago, preocupado.

- Não precisa, Thiago, já disse que estou bem... – Diz Marina.

- Então vem aqui, meu amor... Deixa eu te dar um beijo... Tô com tanta saudade de fazer amor com você... – Diz Thiago.

Marina recua.

- Peraí, Thiago... Não tô bem pra isso... Além do mais, preciso de um banho, isso vai me relaxar... – Diz Marina.

- Tudo bem, tudo bem... Vai tomar o seu banho, que eu vou descansar um pouco... – Diz Thiago.

Marina entra em seu banheiro e, depois de preparar a banheira, deita-se nela e relembra os momentos que teve com Marcela, enquanto toca o seu corpo.

*****

No outro dia...

No Jornal...

Marcela está trabalhando ao lado de Marta. Marina entra na sala em que elas estão e chama Marcela para conversarem. Marta diz à Marcela que ela não deve ir...

- Para com isso, Marta... Alguém pode perceber alguma coisa... Eu sou funcionária da Marina, e isso você vai ter que entender. – Diz Marcela, sussurrando à Marta, enquanto ela se mostra furiosa pela situação.

Marcela acompanha Marina até a sua sala.

- Oi, Marina... – Diz Marcela, um pouco constrangida, com um leve sorriso.

- “Oi, Marina”? Por que você está fria desse jeito comigo? Ainda mais depois da tarde maravilhosa que passamos na sua casa... – Diz Marina.

- Desculpa... Desculpa... Não estou sendo fria. É claro que eu amei ter estado com você, mas é que... – Diz Marcela.

- Mas é que o que, Marcela? – Diz Marina, confusa.

- Eu não sei como te dizer isso... – Diz Marcela.

- Já sei... Você idealizou tanto esse momento e quando ele chegou, não foi da forma que você esperava... Não se preocupe, eu entendo... – Diz Marina, com ar de tristeza.

- Não fala isso, Marina... Isso, jamais... Você sabe que qualquer toque seu me deixa estremecida... Que cada olhar seu... Seu sorriso, sua voz... Tudo em você me encanta e, se for possível, me deixa mais apaixonada ainda a cada dia... Ontem foi indescritível... Sentir você e eu, juntas... Os nossos corpos como se fossem um só... Nossa... – Diz Marcela.

Marina se aproxima de Marcela para beijá-la, e ela recua.

- O que foi, Marcela? – Diz Marina.

- A gente precisa conversar... – Diz Marcela.

- Nossa, nem começamos e você já quer discutir a relação. – Diz Marina, rindo.

- É sério... – Diz Marcela.

- Fala logo, Marcela... Você tá começando a me deixar preocupada... Vem cá, meu amor, me dá um beijo... Fiquei pensando em você a noite inteira... – Diz Marina.

- Eu não posso, Marina... Não sei se poderemos ficar juntas... – Diz Marcela.

- Mas por quê? Não estou entendendo... Você mesma disse que tinha sido maravilhoso... – Diz Marina.

- E foi... E tudo o que eu queria era estar com você... Mas eu me comprometi com a Marta... Disse a ela que nunca a trocaria por você... Achei que você nunca iria valorizar meu sentimento por você... Não posso deixá-la sozinha, assim... Afinal, você sempre me fez ficar longe de você... Me magoou muito... – Diz Marcela.

- Eu sei... Eu sei, Marcela... E eu me arrependo amargamente de tudo o que eu fiz. Mas você não pode abdicar da sua felicidade por uma promessa que você fez em um momento de fraqueza, carência... – Diz Marina.

Marcela olha para Marina com carinho, enquanto ela chega perto de Marcela e toca seu rosto levemente e a olha com paixão.

- Eu sei que você me quer... Fica comigo, Marcela... É só você que eu quero... – Diz Marina, aproximando seus lábios dos de Marcela, que se estremece com o seu cheiro, seu toque... E está prestes a beijar Marina, porém, afasta-se antes que isso aconteça.

- Tudo bem, Marcela... Eu vou respeitar o seu tempo. Eu vou esperar por você... Afinal, você esperou tanto tempo por mim... – Diz Marina, aparentemente triste.

- Obrigada... Obrigada por me entender... Eu te amo, viu?! Nunca esquece disso... – Diz Marcela.

- Eu também te amo... – Diz Marina.

Marcela sai da sala e Marina senta-se em sua cadeira e chora silenciosamente.

******

- E aí, o que ela queria? – Diz Marta.

- Nossa, Marta... Se você for ficar ciumenta e possessiva desse jeito, não vai dar pra continuarmos... Eu sempre vou ter que falar com a Marina sobre as questões legais do jornal... – Diz Marcela.

- Você só quer um motivo pra me deixar e correr para os braços dela, né? – Diz Marta.

- Não é isso, Marta... Aliás, eu tenho algo para lhe dizer... – Diz Marcela.

- O quê? – Diz Marta, curiosa.

- Eu decidi que vou continuar com você... Vamos tentar ser felizes! Deixar tudo isso pra trás... – Diz Marcela.

Marta olha emocionada para Marcela e a abraça, feliz, enquanto Marcela mostra-se triste, sem que Marta perceba.

*******

No dia seguinte, no Jornal...

Marina está em sua sala conversando com Thiago.

- Meu amor, você está a cada dia mais linda... – Diz Thiago.

- Mais barriguda você quer dizer, né? – Diz Marina, rindo.

- Mas é por isso mesmo que você está mais linda! – Diz Thiago, aproximando-se de Marina para beijá-la.

Marcela entra na sala de Marina no momento que os dois estão se beijando, interrompendo-os.

- Oi, amiga... O que houve? – Diz Marina.

- Nada de importante... Posso voltar em outra hora... – Diz Marcela.

- Vou sair, não se preocupe, Marcela... – Diz Thiago.

Thiago sai da sala.

- Você vai continuar com ele mesmo? – Diz Marcela.

- Ué... Você não vai continuar com a adolescente? – Diz Marina.

- Nossa, você não muda mesmo... – Diz Marcela.

- O que você queria que eu fizesse? Ficasse sozinha, com um filho prestes a nascer? – Diz Marina.

- Você sabe que pode criar essa criança sozinha... E você não precisa estar com o Thiago para que ele cuide do seu filho... E eu também vou te ajudar... Você sabe que eu amo essa criança como se fosse minha... – Diz Marcela.

- Minha querida... A vida é minha, não é mesmo? Você faz as suas decisões e eu faço as minhas... – Diz Marina, chateada, com certa arrogância.

- Tudo bem... Realmente, você é que sabe da sua vida... Seja muito feliz! – Diz Marcela, saindo repentinamente da sala de Marina.

Marina fica pensativa.

******

Alguns meses depois...

Marina e Thiago estão brigando, como de costume.

- Thiago... Eu não aguento mais! Cheguei ao meu limite... – Diz Marina.

- Como assim? – Diz Thiago.

- Não quero mais isso pra minha vida... Chega de comodismo! – Diz Marina.

- Do que você está falando, Marina? – Diz Thiago.

- De nós dois... Eu não quero mais isso pra mim... Eu não te amo mais, Thiago... Eu não quero mais você. – Diz Marina, nervosa.

- Nossa... Mas qual o motivo de tudo isso? – Diz Thiago.

- Essas nossas brigas frequentes... Isso desgasta qualquer sentimento... Tanta coisa aconteceu... Tantos sentimentos misturados... E eu acho que é melhor acabarmos isso do que continuarmos infelizes juntos, se podemos ser mais felizes separados... – Diz Marina.

- Mas eu sou feliz com você, Marina... Além do mais, falta cerca de um mês para que você tenha o nosso filho... – Diz Thiago.

- Mas eu não estou feliz com você, Thiago... E quanto ao nosso filho, você continuará sendo o pai dele, só não será mais meu marido. – Diz Marina.

Thiago permanece atônito. Marcela entra na sala e os interrompe. Thiago sai da sala.

- Tá tudo bem, minha querida? – Diz Marcela.

- Tá sim... Eu tenho algo importante pra lhe contar... – Diz Marina.

- O que houve? – Diz Marcela, curiosa.

- Eu terminei de uma vez com o Thiago... – Diz Marina.

- Que bom saber disso... Não aguentava mais ver o amor da minha vida infeliz apenas por comodismo... – Diz Marcela.

- Amor da sua vida... Parece brincadeira, não é? – Diz Marina.

- Você sabe que eu nunca deixei de te amar, Marina. – Diz Marcela.

Marina chega perto de Marcela.

- Então vem cá... Me dá um beijo... Me deixa relembrar dessa sensação de beijar a tua boca... – Diz Marina.

Marcela tenta resistir, mas é inevitável. Marina, que é o amor da sua vida, está ali, dizendo que a ama, que quer beijá-la...

 Marina, por conseguinte, aproxima-se de Marcela e a abraça... Quando as duas deixam de se abraçar, Marcela não resiste e beija Marina eloquentemente, demonstrando a grande saudade que sentira do sabor de sua boca.

- Fica comigo, Marcela... Seja a minha mulher... Faça do meu filho, o seu também. Viva comigo, more comigo, fique sempre ao meu lado... Eu te peço... Eu sei que mereço isso tudo, mas eu não aguento mais ficar longe de você... Te ver todo tempo com a Marta... – Diz Marina.

- Marina... Não faz isso comigo... Você me deixa em uma posição difícil... Não consigo resistir a você, ainda mais me dizendo essas coisas... – Diz Marcela.

- Então se permita viver isso... Permita-se ser feliz! – Diz Marina.

Marcela e Marina estão com os rostos próximos, tocando seus lábios e todo o resto de seus rostos. Ivone bate na porta, interrompendo as duas, que se afastam rapidamente. Marcela sai da sala.

******

Uma semana depois...

Na casa de Marcela...

Marta e Marcela estão assistindo a um programa de televisão, e Marta diz que elas precisam conversar, desligando o televisor.

- Pode falar, meu amor... – Diz Marcela.

- Eu vou ser bem direta... Eu acho que é melhor nós terminarmos... – Diz Marta.

- Por quê? – Diz Marcela, assustada.

- Porque eu não aguento mais ver você infeliz, sem motivação... E eu sei que você sofre por ela... Está pensando nela... E eu te amo, e quero que você seja feliz... Se você não está feliz comigo, não adianta ficarmos juntas... – Diz Marta.

- Mas Martinha... – Diz Marcela.

- Mais nada, Marcela... Você sabe que é verdade... Não sei onde eu tava com a cabeça de pedir para continuarmos... Vai lá... Seja feliz! – Diz Marta, carinhosamente, encorajando Marcela.

- Tem certeza? – Diz Marcela.

- Toda. Agora eu vou embora... Vamos ficar um tempo sem nos vermos, a não ser no jornal, tá? Eu preciso superar você... – Diz Marta.

- Mas... Mas Marta, eu não quero ficar sem a sua amizade... – Diz Marcela.

- Isso é com o tempo... Quando tudo isso passar, eu voltarei a ser sua amiga. Eu não sairei da sua vida nunca, minha querida... Minha amada, que me fez tão feliz. – Diz Marta.

- Então vem aqui... Me dá um abraço. – Diz Marcela.

As duas se abraçam. Marta toca delicadamente o rosto de Marcela, que a beija, enquanto seus olhos estão marejados, assim com os de Marta.

- É o nosso beijo de despedida... – Diz Marta.

- Eu nunca vou esquecer de você, minha querida... Se não fosse você, eu não sei o que seria de mim... – Diz Marcela, emocionada.

- Eu sei, minha querida, eu sei... Agora vai lá... Ser feliz! Nós só temos uma vida, então temos que aproveitar todas as oportunidades que nos proporcionem felicidade. – Diz Marta.

As duas se beijam rapidamente e Marta sai de sua casa.

*******

Na casa de Marina...

Marina está cansada, assistindo a um telejornal, triste, e resolve se deitar. Porém, enquanto caminha pela sala, escuta a campainha. Marina vai em direção à porta e se surpreende com Marcela. Marcela a olha com carinho.

- Oi minha querida, cheguei em má hora? – Diz Marcela.

- Nunca será uma má hora se eu estiver com você, meu amor... – Diz Marina.

- Posso entrar? – Diz Marcela.

- Claro... – Diz Marina, feliz com a presença de Marcela.

Quando Marina fecha a porta de sua casa, Marcela a beija de surpresa, apaixonadamente. Marina se assusta e corresponde ao beijo de Marcela.

- Mas o que houve? – Diz Marina.

- Não fala nada... Só me beija, meu amor... Me beija... Me beija pra sempre... Todos os dias, todas as horas, mas não para de me beijar... – Diz Marcela, emocionada.

16 comentários:

RAyZA on 26 de setembro de 2011 22:58 disse...

aiii, que linndo! estou amando!

Manuh disse...

Lindooo! parabens

Anônimo disse...

tá muito lindo!! ah se fosse assim na novela mas pena q não é, to esperando o final dessa história..

Anônimo disse...

Nossa... Será que Luciana Vendramini e Giselle Tigre ja tiveram a oportunidade de ler essa estória??.. Com certeza irão amar... ta tdo muito lindo

Brasil Sem Preconceito on 29 de setembro de 2011 14:03 disse...

Acho que não, infelizmente... :( Mas fico muito feliz que vocês estejam gostando. Faço com muito carinho, acreditem! ♥

Abigail Rodrigues on 29 de setembro de 2011 18:29 disse...

Olha essa hitória ai ainda não acabou viu acho q tem mais coisas pra escrever né a cena de amor entre elas e coisas mais vcs poderia se basear com os cap da novela o que estão por vir
Qui tal esse FINAL ? – Marina e Marcela terão dois finais possíveis. Segundo a atriz Luciana Vendramini, foram gravados dois desfechos: "Haverá um conflito entre elas: Marcela quer assumir a relação, e Marina não.Se baseiem nisso ai e terminem a hitória OK ?!!!!!!! Mais ficou lindo do msm jeito apesar de ter misturado um pouco e a linguagem daquele tempo q ai no texto tá diferente mais ficou legal gostei mais fassam isso concerteza ficará melhor,essa é a minha opinião melhorem a linguagem falada no texto e terminem a histósia q fica tudo ok bjjsss a todos e a todas

Brasil Sem Preconceito on 29 de setembro de 2011 19:57 disse...

Olá, Abigail, tudo bom? Obrigada por ler a fanfic, mas essa história tem uma outra parte, que eu acho que você não leu, que está no início deste post (o link direcionando para que você a leia). Por isso, existem partes... Pois ela está sendo escrita aos poucos... Agradeço a sua sugestão, porém, não tenho como escrever em uma linguagem da época pois possuo apenas 20 anos, então não sei como se falavam naquela época. Baseio-me muito pela própria novela, e pelo linguajar, mas 100% não tem como, e nem é o objetivo. Não queremos que seja igual à novela, e sim, como queríamos que fosse na novela (ou não, apenas mais um modo de entretenimento). A cena de amor aconteceu na primeira parte, como eu lhe disse no início deste meu comentário. Se você não ler a primeira parte, ficará muito disperso o texto. Obrigada pelos elogios e sugestões e volte sempre! :)

Anônimo disse...

que lindo,amei bem que poderia ser assim na novela,estou adorando as personagens marina e marcela.é uma pena que várias cenas das duas foram censuradas,fico triste quando não passa as duas e quando passa é tudo tão rápido,que pena que essa censura ridícula exista no sbt,pois as atrizes GISELE TIGRE e LUCIANA VENDRAMINI mereciam mais destaque nessa novela.Espero que elas terminem juntas,pois a marcela com o mário nada a ver. meire

Anônimo disse...

cara vou confessar ri trelas dessa história... eu não queria que a Marina fosse desse jeito não. eu vi o espírito da Marcela na Marina nessa fanfic. Mas legal, continuem, tá ficando legal. quero rir muito ainda. estão de parabéns.

Brasil Sem Preconceito on 4 de outubro de 2011 16:11 disse...

Obrigada, gente, que bom que estão gostando. Em breve, mais partes! Anônimo 1, concordo, também acho que elas mereciam mais destaque... É uma sacanagem o que estão fazendo com elas... Cortando as cenas, ridículo até...
Anônimo 2, que bom que você se divertiu. É natural que você não queira que a Marina seja assim, quando a gente lê uma história, assiste a uma novela, sempre vamos gostar ou desgostar de algum personagem, mas eu fiz a Marina assim a pedido de fãs mesmo do casal que não aguentavam mais ver a Marcela apenas sofrendo, mas espero que continue nos visitando pra ver o desenrolar desta história!

Beijocas a todos e voltem sempre! :)

Anônimo disse...

Ah, as histórias estão lindas! Previsão de saída da parte 3?

Anônimo disse...

Vc tem muitoooo talento hein....q linda a história muitooo msm. Quero saber quando sai a parte três?
bjos linda

Brasil Sem Preconceito on 17 de outubro de 2011 11:08 disse...

Oi queridas(os), fico feliz que estejam gostando. *-* Eu me afastei um pouco da fanfic por causa da campanha, que estamos batalhando muito, mas eu tentarei postar ainda esta semana a parte 3. Já tem algo escrito, mas quero postar mais cenas juntas de uma vez. Beijo grande e voltem sempre, viu?! ^^

Anônimo disse...

Opa, estamos a espera! Tomara que saia logo ;D

Anônimo disse...

adoro elas duas eu quero que elas terminem juntas

Anônimo disse...

adorei bem q poderia ir ao ar de verdade!!!!!!!!

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
 

Visitantes Online

Quer nos seguir?

Brasil Sem Preconceito Copyright © 2011 Community is Designed by Brasil sem preconceito